A inteligência artificial na advocacia

A inteligência artificial na advocacia com André Luso

A Inteligencia artificial na Advocacia irá tomar o seu lugar. Essa é a grande realidade nos dias de hoje.

Como você vem reagindo a esse assunto em sua carreira e escritório? Eu me chamo André Luso e hoje vamos falar sobre a inteligência artificial na advocacia e no jornalismo.

O jornalismo automatizado que costumo chamar de inteligência artificial já chegou no jornalismo, assim como nos escritórios jurídicos. É algo que não podemos evitar e, sim se atualizar. Eu já venho estudando a possibilidade de trabalhar a inteligência artificial na advocacia em  nossos artigos de volume  em nossos clientes e  principalmente aqui dentro do instituto.

Os artigos já estão sendo gerados por inteligência artificial em grandes companhias de mídia, isso para automatizar a produção de alguns artigos com muitos dados. A inteligência artificial na Advocacia já é uma realidade e agora chega no jornalismo e pode ameaçar profissionais acomodados.

É um fato o que está acontecendo. A inteligência artificial na Advocacia e em várias outras profissões vai exigir que os profissionais se atualizem. Eu venho já estudando esse mercado para implementar no Jornal Orondoniense, do qual faço parte da equipe ( www.orondoniense.com.br ).

Eu também acredito que não vá apresentar riscos ao trabalho e talento dos jornalistas. Essa também é a opinião do presidente executivo da editora Alemã Axel Springer, Mathias Doepfer. No entanto será preciso que alguns jornalistas estejam atentos as mudanças e, irão precisar adquirir novas competências, não tenho dúvida disso.

O uso do jornalismo robótico não representa uma ameaça aos empregos, disse Mathias Doepfner, CEO da Axel Spinger.

A Inteligencia artificial na Advocacia irá tomar o seu lugar, por André Luso
A Inteligencia artificial na Advocacia irá tomar o seu lugar, por André Luso

“Será que vai levar o trabalho dos jornalistas? O que podemos ver é exatamente o oposto. Agora podemos fazer coisas que nunca poderíamos ter em dias análogos, quando só poderíamos contar com grandes equipes de jornalistas”, disse Mathias Doepfner à NOAH. conferência.

Muitas grandes empresas de mídia, incluindo a Thomson Reuters, estão experimentando o uso de inteligência artificial para automatizar a produção de alguns artigos com muitos dados. A Springer, editora dos jornais alemães Bild e Welt, mais vendidos, usa o jornalismo automatizado para cobertura de jogos de futebol das ligas alemãs inferiores.

“Nossa oferta é mais ampla, atrai mais leitores e não mata os empregos dos jornalistas existentes. Está até estabilizando-os”, disse Doepfner. Ele relatou um total de 2.867 jornalistas em 2017, contra 2.888 em 2016.

A Springer, que gera quatro quintos de seu lucro principal com o digital, registrou um ganho de dois dígitos no primeiro trimestre. Fonte: Clique aqui

Portanto, a inteligencia artificial é um caminho sem volta e irá otimizar, tornar mais ainda profissional o trabalho do bom jornalista e do advogado.

Se quiser se tornar um Advogado de Sucesso, será necessário fazer mais do que vem fazendo. Pense e reflita. Abraços, André Luso

Aproveite para ler o artigo das 28 ferramentas que os advogados de sucesso estão utilizando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X